Rudolph van Veen

Rudolph van Veen

Sobre

Rudolph van Veen (1967) soube muito cedo que queria ser chef. Em 1985 formou-se com distinção no seu curso pela Culinaire School van Breda (Escola de Culinária de Breda) e desde esse momento quis tornar-se num Master Chef.

Trabalhou na Suiça, entre outros países, trabalhou com o Master Chef Cas Spijkers, e especializou-se em pastelaria em Huize van Wely. Com 27 anos recebeu o título de SVH Meesterkok (Master Chef), o grau mais alto que um chef pode alcançar na Holanda.

Durante o tempo em que frequentou a escola, competições nacionais e internacionais representaram um desafio para Rudolph superar os outros bem como a si próprio. Na Holanda, recebeu por quatro vezes o primeiro prémio do Zilveren Koksmuts-wedstrijden (Concurso do Barrete de Cozinheiro de Prata) e arrecadou um grande número de medalhas como membro da equipa de chefs holandeses em Frankfurt, Sidnei, Londres e Singapura.

Em 1999, juntamente com quatro colegas pasteleiros, fundou a Dutch Pastry Team (Equipa Holandesa de Pastelaria). Esta equipa promove o ramo da pastelaria em eventos nacionais e internacionais e funciona como um laboratório experimental para novas receitas. Para estimular novos talentos, a equipa organiza um evento anual, o Prémio de Pastelaria Holandesa: uma competição profissional para pasteleiros ambiciosos.

Desde o ano 2000, Rudolph é júri permanente do Campeonato Anual de Pastelaria dos Estados Unidos da América, realizado em cidades como Beavercreek, Las Vegas e Phoenix. Para além disto, é também participante regular em festivais que decorrem, por exemplo, na Cidade do Cabo e no Cairo.

Rudolph também cozinha e faz doces em televisão há já alguns anos. Desde o ano 2000, a sua popularidade cresceu com o programa Life&Cooking, onde é um complemento de valor à famosa equipa de apresentadores, Carlo e Irene. Rudolph tornou-se num dos chefs televisivos mais conhecidos na Holanda, em parte devido a programas como The Taste Of Life e The Taste Of Life Basics.

Em 2010 participou no primeiro exame de dois dias para o título de Master Chef de Pastelaria na Holanda, em que passou com distinção. Com isto, Rudolph tornou-se na primeira pessoa no seu país a ter os títulos de Master Chef e de Master Chef de Pastelaria.

Em 2011, Rudolph lançou um novo projeto muito interessante: o Bus Stop Bakery. Este projeto consistia numa pastelaria móvel: um autocarro cor-de-rosa cheio de cupcakes e outros bolos únicos que circulava por toda a Holanda. Dez por cento dos lucros foram doados a três associações de caridade holandesas. Rudolph é o responsável pelas receitas usadas no projeto Bus Stop Bakery e pela apresentação dos bolos.


Receitas