Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar o nosso serviço, personalizar os anúncios e relembrar as suas preferências. Se continuar a navegar, entenderemos que está a aceitar a utilização de Cookies no nosso Site. Para mais informações (por exemplo, como mudar as suas preferências), visite-nos em Política de Cookies

OK
advertisement
Programa AvançadoAvançado

Santarém - Sopa de ervilhas com queijo fresco

Classificação 0/5

Para fazer esta sopa de tonalidade verde, começamos por preparar o caldo de legumes, que vai constituir o líquido da nossa sopa.

Numa panela com água a ferver, colocamos o alho-francês, a cebola, os dentes de alho e a cenoura cortados em pedaços (podemos inclusive deixá-los com a casca) e temperamos com grãos de pimenta, sal, alguns raminhos de alecrim e duas folhas de louro. Tapamos e deixamos cozer durante 20 minutos. Passado esse tempo, coamos, de modo a separar o líquido dos legumes, e podemos reservar os legumes para outra receita, pois aqui só nos interessa o caldo a que eles deram sabor. Voltamos a colocar o caldo ao lume e nele cozemos as ervilhas, durante 5 minutos.

Assim que as ervilhas estiverem cozidas, retiramo-las da água, sem desligar o lume, e passamos por água fria. Desta forma, estamos a parar a cozedura e manter o seu verde forte. Aproveitando o mesmo caldo e com a panela ainda ao lume, cozemos a cebola e algumas folhas de menta, durante 3 minutos. Passado esse tempo, trituramos tudo com a varinha mágica, incluindo as ervilhas que tínhamos reservado anteriormente.

Por segurança, convém retirarmos algum do caldo e deixarmos de parte enquanto trituramos. Dessa forma, controlamos mais facilmente a espessura da sopa. Ou seja, se no final sentirmos necessidade de colocar mais caldo para a sopa ficar mais líquida podemos fazê-lo. Já o contrário, tornar a sopa mais espessa no caso de ela ficar demasiado líquida, não é possível. O objectivo é obtermos um creme verde, consistente e espesso, não demasiado líquido.

Para decorarmos a sopa, vamos utilizar tiras de bacon fritas e um preparado de queijo fresco de cabra. Numa frigideira bastante quente, sem gordura, deixamos fritar as tiras de bacon até que elas fiquem douradas. No final, retiramos do lume e secamos com papel absorvente, para retirar o excesso de gordura. À parte, desfazemos o queijo fresco de cabra com um garfo e juntamos raspa de um limão, folhas de menta picadas, um fio de azeite e uma pitada de sal e de pimenta.

Envolvemos bem todos esses ingredientes e fazemos pequenos montes por cima da sopa, em cada tigela individual, encimando com uma tira de bacon e um fio de azeite. Assim ficamos uma sopa colorida, altamente apelativa ao olhar e, mais importante ainda, extremamente saborosa.

Experimentem!

Para miúdos:
não
Para os vegetarianos:
sim
Receita de: Sebastião Castilho