Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar o nosso serviço, personalizar os anúncios e relembrar as suas preferências. Se continuar a navegar, entenderemos que está a aceitar a utilização de Cookies no nosso Site. Para mais informações (por exemplo, como mudar as suas preferências), visite-nos em Política de Cookies

OK
advertisement
Programa AvançadoAvançado

Reguengos de Monsaraz - Omolete de enchidos alentejanos com salada

Classificação 0/5
A omolete é muitas vezes a solução quando não temos tempo para cozinhar, mas não tem de ser sempre assim. Apesar de ser uma refeição simples e fácil de fazer, a omolete pode tornar-se mais elaborada e requintada consoante a nossa imaginação. Porque não fazer da omolete o prato principal de uma refeição planeada e confeccionada com tempo? Basicamente, na omoleta, o céu é o limite! Ou seja, podemos fazer omoletes de tudo e mais alguma coisa. Omolete de enchidos é apenas um exemplo.

Então, como em todas as omoletes, precisamos de ovos. E a quantidade de ovos varia consoante as pessoas para quem cozinhamos. Normalmente, usam-se dois ovos por pessoa. Numa tigela, batemos os ovos e temperamos com sal e pimenta. Nesta omolete, convém utilizarmos um bocadinho menos de sal do que o normal, pois os enchidos já têm bastante tempero. Depois de batermos os ovos, que são a base da nossa omolete, cortamos os enhidos. Devemos privilegiar a variedade, mas também é importante usarmos aqueles de que gostamos mais e que conseguimos encontrar com mais facilidade.

Numa frigideira anti-aderente, larga, colocamos um fio de azeite – pouco, pois os enchidos já têm alguma gordura – e deixamos aquecer. Só quando o azeite estiver bem quente, colocamos os enchidos a fritar. Juntamos a batata ralada, que vai dar consistência à nossa omolete, e diminuímos o lume, para que os enchidos não queimem e fritem com a batata lentamente. De seguida, cortamos rodelas de alho-francês e juntamos ao preparado na frigideira. O alho-francês vai cortar a gordura do chouriço e fazer da nossa omelete um prato mais saudável. Antes de misturarmos tudo com os ovos batidos, picamos folhas de salsa e polvilhamos os ovos com esse verde. Só então retiramos o conteúdo da frigideira e misturamos com os ovos, mexendo bem. Aproveitando a mesma frigideira, que já contém gordura, voltamos a colocar lá o preparado, desta vez com os ovos envolvidos. É importante envolver bem os ovos com os restantes ingredientes, para que a omolete fique consistente e forme uma camada homogénea. Com o lume baixo, deixamos fritar lentamente. Quando a omolete começar a ficar consistente, mais sólida do que líquida, viramos e deixamos fritar do outro lado também, até que os dois lados ganhem uma camada dourada e bonita. A nossa omolete está pronta em menos de 10 minutos.

Para acompanhar, basta uma salada simples e rápida de tomate. Cortamos os tomates às rodelas e temperamos com azeite, orégãos e sal. Esta receita é um bom exemplo de como as coisas simples também podem estar repletas de sabor. Experimentem!
Para miúdos:
não
Para os vegetarianos:
não