Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar o nosso serviço, personalizar os anúncios e relembrar as suas preferências. Se continuar a navegar, entenderemos que está a aceitar a utilização de Cookies no nosso Site. Para mais informações (por exemplo, como mudar as suas preferências), visite-nos em Política de Cookies

OK
advertisement
Programa AvançadoAvançado

Braga - Arroz doce à minha maneira

Classificação 0/5

Numa panela, aquecemos a água, guardando uma chávena dela para mais tarde, e juntamos o arroz. Temperamos com uma pitada de sal, acrescentamos uma raspa de limão e dois paus de canela, e deixamos cozer durante 7 minutos, até que a água evapore e o arroz coza. No final, reservamos o arroz cozido e passamos à segunda parte da receita: o creme que vai ligar o arroz.

 

Numa panela, aquecemos o leite com uma raspa de limão e um pau de canela e deixamos borbulhar em lume brando. Entretanto, separamos as gemas das claras – reservamos as claras para outra receita, pois não vamos precisar delas aqui – e mexemos muito bem as gemas. Adicionamos a água que reservámos no início e continuamos a mexer. Se preferirmos, em vez da água podemos utilizar leite. O importante é diluirmos um pouco as gemas para elas se misturarem mais facilmente no leite quente. Quando o leite já estiver a borbulhar, acrescentamos o leite condensado e as gemas batidas. Neste processo, mexemos sempre até obtermos uma consistência cremosa. Se sentirmos que o nosso creme tem algum grumos, podemos passá-lo por um coador antes de o juntar ao arroz. Caso contrário, adicionamos o arroz directamente no creme. Mexemos para envolver tudo e servimos em taças individuais, depois de retirarmos as raspas de limão e os paus de canela, que já fizeram a sua função ao dar sabor ao arroz e ao leite. Com o arroz doce bem cremoso, reservamos no frigorífico, o tempo suficiente para ele ficar bem fresco. Na altura de servir, podemos decorar com canela em pó, dando asas à criatividade. E bom apetite!

Para miúdos:
não
Para os vegetarianos:
não
Receita de: Sebastião Castilho