24 perguntas a... Iara Rodrigues

09.07.2019

24 perguntas a... Iara Rodrigues

 

Iara Rodrigues é nutricionista, amante de desporto e quer ensinar-nos a todos a comer melhor. É também a nova cara do 24 Kitchen, pelo que, “naturalmente, não resistimos à tentação de lhe fazer 24 perguntas para que a pudesse conhecer melhor.

 

Olá Iara. E bem-vinda ao 24 Kitchen. Podemos fazer-te 24 perguntas? Sim? Bom, aqui vão.

 

1. O que é que preferes, cozinhar ou dar consultas de nutrição?

Hum… quando se gosta das 2 é difícil escolher só 1…

Dar consultas é a minha paixão e a minha vocação, cozinhar é um amor de sempre e para sempre.   

 

2. Quem é que te passou o gosto pela cozinha?

A minha mãe e a minha avó, a minha Mamita. Sempre cozinharam e sempre me cultivaram esse amor.

 

3. E porque é que quiseste ser nutricionista?

Costumo dizer que fui escolhida. Desde cedo que vi à minha volta o impacto que uma má relação com a comida pode trazer à vida das pessoas. Percebi desde cedo que, para nos sentirmos bem e felizes, temos que estar em paz com o nosso corpo e que ele tem necessidades especiais.

Ser nutricionista nunca foi uma profissão. É a minha vocação e a minha forma de estar, de ser e me relacionar com os outros. Sinto-me uma privilegiada por ter a oportunidade de participar ativamente na mudança de tantas vidas e tenho a bênção enorme de poder experienciar o efeito positivo do meu trabalho nessa mudança.

 

4. Quando não estás a cozinhar nem a dar consultas, o que gostas mais de fazer?

De passear. Adoro estar na rua, ao ar livre…

 

5. É verdade que, qualquer que sejam os nossos problemas, a resposta não está no frigorífico?

Tão verdade! Por mais problemas que possamos ter, a solução não passa por comer este mundo e o outro… ter fome é uma coisa, ter vontade de comer (devorar) é outra.

O primeiro passo é reconhecer que a vontade de comer surge não de uma necessidade do organismo, mas por causa de “gatilhos” emocionais que são disparados em determinadas situações. Resumindo, é a fome emocional que boicota qualquer dieta…

 

6. Qual é o teu snack saudável favorito?

Cookies! São de longe os meus snacks preferidos. Fazem lembrar uma bolacha mas os ingredientes são “amigos”. São feitas com banana ou puré de maça, aveia ou outro cereal integral e sementes. 

 

7. É mais difícil ensinar alguém a comer bem ou a cozinhar bem?

Diria que um está dependente do outro. Ou seja, posso ensinar alguém a comer bem, mas se essa pessoa não puser em prática os conhecimentos teóricos, dificilmente reeduca os seus hábitos e os mantém.

 

8. Estamos a ir para a cama mas temos fome.... Qual a melhor coisa que podemos comer sem que nos sintamos mal com isso no dia seguinte?

Várias opções, beber um chá bem quentinho para reconfortar, optar por comer umas lascas de coco ao natural ou fruta desidratada (que é crocante e doce) ou uma gelatina. 

 

9. Qual é o prato que mais gostas de cozinhar?

Só posso escolher 1?! Adoro um bom ramen, assim como um bom caril ou até mesmo um chilli… e se me deixassem não ficava por aqui… eheheh e nisto sugeri 3 ????

 

10. E qual é a banda sonora perfeita para cozinhar?

Queen! Até o meu filho com apenas 8 meses, já ouve e adora!

 

11. És mais de doces ou de salgados? Preferes o melhor pastel de nata do mundo ou o melhor pastel de bacalhau do mundo?

 Doces!!! Sou daquelas que quando se senta num restaurante primeiro vê a lista das sobremesas. Portanto, qual pastel de bacalhau, venha daí esse pastel de nata ????

 

12. Tens algum instrumento de cozinha favorito?

Um bom processador de alimentos faz magia…

 

13. O que é que a cozinha portuguesa tem que mais nenhuma tem?

 Não me lembro onde li, nem quando mas li que a culinária portuguesa, ainda ofuscada pelas cozinhas da Itália, Espanha e França, é a culinária mais influente do planeta. Exemplo disso é a carne em vinha d’alhos muito usada em pratos feitos na India, os peixinhos da horta conhecidos como tempura no Japão, as tartes com ovos de Macau e a feijoada Brasileira. Tudo pratos muito conhecidos em Portugal e que deram origem a adaptações internacionais.

 

14. Tens alguma receita fácil de marmita para levar para o trabalho?

Yes. A minha receita de Egg Muffins é infalível. Querem tomar nota?

 

Ingredientes:

2 ovos

2 c. sopa de queijo mozarela

½ cháv. de legumes (2 cogumelos frescos, ½ cenoura ralada, umas folhas de espinafres)

Sal, pimenta, orégãos q.b. 

½ c. chá de óleo de coco BIO

Modo de preparação:

Unte uma caneca com óleo de coco.

Prepare previamente os legumes escolhidos.

Bata os ovos, adicione o queijo e os legumes e envolva muito bem. 

Tempere a gosto.

Coloque o conteúdo dentro de uma caneca e leve ao micro-ondas cerca de 3 minutos.

Está pronto!

 

15. Chuva e frio lá fora, um filme incrível na TV e uma manta para estares bem aquecida. O que é que estás a comer?

Pipocas. Um filme para mim é sinónimo de pipocas… e doces, claro! 

 

16. O que é mais difícil: dar papas ao teu filho Diogo ou tirar todas as espinhas de uma sardinha?

 O meu filho?! O Diogo nasceu para comer. Ele cada vez que vê comida os olhos até brilham. Pelo que me resta responder: tirar as espinhas a uma sardinha.

 

17. Gastronomicamente falando, a que é que te sabe a tua infância?

As arepas da minha Mamita. Aos domingos fazíamos quase sempre arepas para jantar. Era do tipo “lanche ajantarado” e a ementa passava por arepas con queso, arepas con carne mechada, arepas!

E se quiserem saber o que são e como se fazem, não percam o meu programa.