Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar o nosso serviço, personalizar os anúncios e relembrar as suas preferências. Se continuar a navegar, entenderemos que está a aceitar a utilização de Cookies no nosso Site. Para mais informações (por exemplo, como mudar as suas preferências), visite-nos em Política de Cookies

OK
advertisement

10 dicas de Anthony Bourdain para viajar

O Chef, autor de livros, e apresentador de vários programas de televisão, Anthony Bourdain, foi entrevistado pela Esquire sobre dicas para viajar.

Anthony Bourdain fez as contas e diz que, em média, passa 250 dias fora de casa, já tendo muita prática no planeamento da sua viagem a terras exóticas ou desconhecidas. 

Eis os 10 rituais de Bourdainantes de embarcar:


  1. Veste-se de forma prática para passear no aeroporto e passar pelo check-in e zona de segurança, e essa roupa tem que ser também confortável.
  2. Na mochila leva bloco de notas, um tablet carregado de filmes, jogos e aplicações interessantes, phones para ouvir música ou filmes, uma vez que não gosta dos filmes que passam nos aviões
  3. Não dispensa uma caixa de Imodium. Diz que nunca se sabe quando é necessário tomar Imodium, e mais vale prevenir do que remediar.
  4. No que toca à viagem de avião, Anthony Bourdain gosta de ler livros de ficção que se passem nos locais de destino da viagem. Diz que esses livros fornecem detalhes mais emocionantes os que os tradicionais guias turísticos.
  5. Para dentro do avião compra também várias revistas para se entreter, assim como qualquer tipo de comida local disponível no aeroporto.
  6. Diz que raramente fica em ‘jet lag’, pois quando é para dormir, toma um comprimido e dorme a viagem toda.
  7. Não bebe durante a viagem, pois não gosta de ficar bêbado e começar uma viagem de ressaca.
  8. O Chef Anthony Bourdain defende que raramente existe uma boa razão para se comer no avião. Declara que não nos sentimos bem depois de comer uma refeição servida a bordo do avião. Defende que é melhor ficar com fome e comer no local de chegada numa tasca ou num restaurante típico do que arriscar e comer no avião.
  9. Não compra souvenirs, afirma que a sua casa já parece uma casa que vende lembranças, e quando está numa cidade nova, acorda cedo, e vai às 6 da manhã ao mercado, onde observa os locais e comerciantes às compras. Vê o que compram e fica com uma ideia da dieta da localidade.
  10. Uma outra forma de descobrir onde comer bem, é ir a sites de culinária e gerar discussão. Anthony dá o exemplo, se for para Kuala Lumpur, diga que voltou de lá e que o melhor sítio para se comer comida tradicional é no restaurante tal. Este comentário poderá gerar algum desentendimento entre os habitués, que, de imediato, irão dizer que esse sítio não vale nada, e que o melhor é mesmo outro restaurante.

Com esta entrevista, fica-se com uma lista do que fazer e não fazer quando se viaja. 



10 dicas de Anthony Bourdain para viajar
Categoria: